top of page
  • Foto do escritorPaulo Markun

Pandemia espanta investidores das empresas de moradias assistidas para idosos

Atualizado: 18 de jun. de 2023

A pandemia já está sacudindo um mercado que até o começo deste ano parecia ir de vento em popa: o das moradias assistidas para idosos. Com a chegada da geração dos chamados baby boomers à velhice, construir empreendimentos para essa antiga rapaziada estava atraindo investidores em vários países. Mas numa pesquisa recente do Centro Nacional de Investimentos para Casas e Cuidados para Idosos, cerca de 80% dos entrevistados relataram queda nas taxas de ocupação.

Esta semana, a grande imprensa norte-americana acendeu o sinal amarelo, depois que as mortes de residentes e funcionários dessas unidades se aproximaram da casa dos 30 mil.

A consequência imediata deve ser um aumento brutal dos custos, mas o problema vai além disso: os investidores não podem simplesmente se comportar como meros locadores e terão de assumir o papel de prestadores de serviços e desse modo, responsabilizar-se pela limpeza e desinfecção das instalações, fornecimento de equipamentos de proteção e reforço das equipes, com a incorporação de enfermeiros e médicos.

Ao apresentar seus resultados financeiros por teleconferência, na semana passada, a CEO da Brookdale, que tem 741 comunidades de aposentados, com 65 mil residentes, Lucinda Baier, informou que no primeiro trimestre, os gastos com o coronavírus na empresa chegaram aos US $ 10 milhões e previu que no segundo trimestre, gastarão muito mais. “Não há dúvida de que nossos custos aumentaram, pois tivemos que comprar muitos equipamentos de proteção individual. Tivemos que aumentar nossas despesas de saneamento e começar a entregar refeições aos nossos residentes em seus quartos,” disse Baier aos investidores.

Com as margens do negócio descendo a ladeira, deve diminuir o apetite dos investidores. Um sinal disso pode ser identificado na queda no valor das ações da Brookdale Senior Living, a maior cadeia habitacional sênior dos EUA. Em fevereiro, valiam US$ 8 cada. Nesta sexta-feira, valiam 2,85 dólares apenas. Em outra empresa do setor, a Ventas, cm 70 mil idosos atendidos, o preço das ações caiu de US$ 62,40 para US$ 27,95 por ação.

Aqui em Portugal, as mortes por coronavírus nos lares até quinta-feira, 14 de maio, somavam 477 casos. OS lares de idosos, como são denominadas as instituições de longa permanência respondem ainda por 37% dos casos confirmados. Na próxima segunda-feira, as visitas serão retomadas nesses lares, sob regras muito mais rigorosas. Mas boa parte das instituições deve adiar o reencontro dos idosos com seus familiares, para poder se adequar às determinações da Direção Geral de Saúde.

Na Espanha, a situação é ainda pior, embora os dados sejam imprecisos, por falta de diagnóstico. Nas 5.457 residências de ancianos, a soma das mortes informadas pelas províncias alcança os 18.282 casos ou 66% do total notificado pelo Ministério da Saúde.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Inteligência artificial em 2011

O texto abaixo escrevi para a coluna Penso, que mantive por curto período no Diário Catarinense. É de 2011. Ainda atual, acho. Nos dias 14, 15 e 16 de fevereiro, a televisão americana apresentou uma u

Comments


bottom of page