top of page
  • Foto do escritorPaulo Markun

Longevidade tem exposição e fórum em São Paulo

Atualizado: 18 de jun. de 2023

São 14 mil metros quadrados, ocupados por mais de 200 estandes de pequenas, médias e grandes empresas relacionadas com a mudança demográfica radical que o Brasil vive neste momento. O Longevidade Expo+Fórum abriu as portas neste domingo, 29 de setembro e vai até primeiro de outubro, Dia do Idoso no Expo Center Norte, em São Paulo. O foco é o público 50 +, que uma pesquisa recente do Instituto Locomotiva estima movimentar quase dois trilhões de reais.

No primeiro evento dedicado a esse universo, as grandes empresas não compareceram, mas o idealizador do projeto, Fancisco Santos, criador da Couro Moda, entre outras feiras, disse a este blog que 2020 já está assegurado e acredita que, em apenas três anos, a iniciativa será muito maior. Terminada a feira, ele vai percorrer as agências de propaganda para apresentar os resultados do pioneirismo.

Quem circula pelos estandes pode ver uma enorme variedade de propostas voltadas para os idosos. De marmitas que se apresentam como saudáveis e saborosas a óculos de leitura mais elegantes, passando por softwares de suporte a instituições de longa permanência, planos de saúde, uma startup que ensina a pedalar, bicicletas para dois ciclistas, cursos para a terceira idade, tecidos onde senhoras com mais de 60 podem praticar uma mistura de dança com acrobacias aéreas, sem falar de massagens, yoga, remo e outras tantas atividades físicas.

A + Ânima, por exemplo, oferece aulas semanais de duas horas, com até oito alunos, num curso intensivo sobre como usar o celular, feito sob medida para quem tem mais de 60 anos e alguma dificuldade para lidar com os muitos aplicativos hoje acoplados ao telefone portátil. Vai do Facebook ao Whastapp, passando pelo Youtube e Instagram, mas também orienta os usuários sobre segurança digital.

As palestras e conferências do Fórum Longevidade cobrem um espectro enorme – de economistas renomados que procuram mostrar a importância da chamada Silver Economy à uma introdução ao Feng Shui, que espera convencer os mais velhos de que o desapego é importante e faz bem.

Há ainda consultorias de marketing, finanças, aposentadoria, gestão, empreendedorismo, educação, saúde e muito mais. Resorts especializados e até uma cidade, a gaúcha Veranópolis, que se apresenta como amiga do idoso e investe nesse slogan desde 1994.

O SESC montou uma arena com ações no campo da literatura e apresentações de idosos jogando capoeira, cantando ou realizando pocket-shows de circo. O Lab 60+ tem várias desconferências sobre temas como o futuro do trabalho sênior ou a possibilidade de se reinventar a partir dos 50 anos. A Unibes Cultural reuniu 60 organizações que tratam dos quatro temas apontados pela ONU como essenciais para os idosos: saíde, empregabilidade, socialização e o ambiente urbano. Há também uma sala de cinema onde serão exibidos 15 filmes.

O acesso à feira é gratuito, com inscrições pela internet. Para assistir cada painel, o ingresso custa 30 reais.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Inteligência artificial em 2011

O texto abaixo escrevi para a coluna Penso, que mantive por curto período no Diário Catarinense. É de 2011. Ainda atual, acho. Nos dias 14, 15 e 16 de fevereiro, a televisão americana apresentou uma u

Comments


bottom of page