top of page
  • Foto do escritorPaulo Markun

Entidades americanas preparam corpo de voluntários para atender idosos

Atualizado: 18 de jun. de 2023

A partir de março do ano que vem entra em campo nos EUA o Care Corps – uma legião de voluntários – aposentados saudáveis ou jovens adultos que vão limpar as calçadas das casas de idosos, levá-los para consultas médicas ou compras ou simplesmente visitá-los regularmente.

A iniciativa, da Administration for Community Living, que integra o Departamento de Saúde e de Serviços Humanos tem agora a parceria de quatro outras instituições: o Oasis Institute, que administra o maior programa voluntário de tutoria inter-geracional do país; a Rede de Ação do Cuidador; a Associação Nacional de Agências de Área no Envelhecimento; e o Altarum Institute, que trabalha para melhorar o atendimento a idosos vulneráveis.

A tarefa é gigantesca: há hoje seis milhões de norte-americanos com mais de 85 anos, muitos deles portadores de doenças crônicas ou com dificuldade para realizar essas tarefas. Em 2040, serão 14,6 milhões. O atendimento a essa legião de velhinhos e velhinhas movimenta hoje 3,3 milhões de cuidadores pagos e mais de 34 milhões de cuidadores familiares não-remunerados. O sistema de saúde oficial, o Medicare, não paga por serviços de assistência de longa duração ou serviços não-médicos em casa.

De acordo com a repórter Judith Graham, do Washington Post, o projeto desse corpo de voluntários surgiu em conversas no Twitter, em 2013. De lá para cá, dois projetos de lei tramitaram sem sucesso no Congresso. Agora o projeto tem prazo e dinheiro: 19 milhões de dólares nos próximos cinco anos, assegurados pelo Oasis Institute.

A partir de março, até 30 organizações receberão doações de 30 mil a 250 mil dólares para desenvolver programas comunitários inovadores e eficazes, que possam ser replicados. Os voluntários receberão treinamento prévio e serão submetidos a verificações e os programas também serão aferidos. Mas é evidente a discrepância entre o tamanho do desafio de cuidar de quase 15 milhões de pessoas e o potencial do voluntariado, ainda que feito em escala.

Já existem iniciativas desse gênero nos EUA. Uma das mais bem sucedidas é o Senior Corps, administrado pela Corporation for National and Community Service (Corporação para Serviços Nacionais e Comunitários em tradução livre), em que 1o.500 voluntários com 55 anos ou mais passam de 15 a 20 horas por semana atendendo 33 mil idosos em tarefas cotidianas.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Inteligência artificial em 2011

O texto abaixo escrevi para a coluna Penso, que mantive por curto período no Diário Catarinense. É de 2011. Ainda atual, acho. Nos dias 14, 15 e 16 de fevereiro, a televisão americana apresentou uma u

Comentários


bottom of page